PESQUISA NESTE SITE:

terça-feira, 13 de junho de 2017

BANGLADESH - Tempestade deixa mais de 80 pescadores desaparecidos

Três corpos foram recuperados. Tempestade arrasou campos improvisados, casas e árvores.


               Três corpos foram recuperados nesta Terça-feira (170613) no Golfo de Bengala, onde 86 pescadores continuam desaparecidos desde a passagem de uma tempestade ciclônica pelo distrito litorâneo de Cox's Bazar, em Bangladesh, informou a polícia.

               A tempestade também arrasou campos improvisados em Kutupalong, Balukhali e Ledha que abrigavam refugiados rohingya, mais de 350.000 dos quais fugiram de Mianmar para Bangladesh
               Não há relatos de desaparecidos nos campos.

               Os 86 pescadores desapareceram depois que a tempestade afundou barcos no Golfo de Bengala na Segunda-feira. Outros 24 pescadores foram resgatados.

               Ao menos 500 casas foram varridas pela elevação das águas na Ilha Kutubdia, em Cox's Bazaar, nesta Terça-feira, e centenas de árvores foram arrancadas, de acordo com Khondakar Mohammad Rezaul Karim, autoridade de alto escalão do governo da área.

               O desastre mais recente veio na esteira do Ciclone Mora, que assolou a mesma região cerca de uma quinzena atrás. Os ventos fortes, as chuvas pesadas e as águas elevadas do Mora deixaram mais de 50.000 casas danificadas ou destruídas nos distritos de Cox’s Bazar, Chittagong e Bandarban e afetaram cerca de 3.300.000 de pessoas.

               No início deste mês, a Marinha de Bangladesh resgatou mais de 63 pessoas no Golfo de Bengala depois do ciclone que matou várias pessoas e deixou milhares desabrigadas.

               Com Informações de: G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o bom linguajar é a base de tudo! Evite a exclusão de seu comentário! Identifique-se.
Jisohde, o Gerenciador.

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017
Certificado de Destaque do ano

GRUPO LEIA UNAÍ

GRUPO LEIA UNAÍ
Participe também via Whats do nosso Grupo de Notícias

GRUPO FALA UNAÍ

GRUPO FALA UNAÍ
Participe também do Grupo Público no Whats

LEIA UNAÍ

LEIA UNAÍ

FALA UNAÍ

FALA UNAÍ