PESQUISA NESTE SITE:

24 de maio de 2018

BRASIL - Caminhoneiros fecham acordo com governo e suspendem greve por 15 dias

União se comprometeu a zerar a Cide, trocar reajustes diários de diesel por revisões mensais e reduzir em 10% o preço desse combustível.

                 Após um dia inteiro de negociações entre representantes dos caminhoneiros e ministros do governo federal, nesta Sexta-feira (180524), as partes costuram um acordo para pôr fim à greve da categoria, que durou quatro dias, prejudicou o abastecimento de carros, ônibus e até aviões comerciais; impediu a distribuição de alimentos e prejudicou o funcionamento regular de serviços essenciais, como hospitais e transporte público.

                 De acordo com o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, o governo se comprometeu a reduzir a zero a alíquota da Contribuições de Intervenção do Domínio Econômico - CIDE e manter a redução de 10% no preço do diesel, anunciada na Quarta-feira (180523) pela Petrobras, pelos próximos 30 dias. 

                 Além disso, os reajustes do preço do diesel nas refinarias poderão ocorrer de 30 em 30 dias, contrariando a política da Petrobras de reajustes diários. Segundo o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, a Petrobras, voluntariamente, vai garantir a manutenção do preço atual por 15 dias, e o governo arcará com o impacto da manutenção do preço por mais 15 dias, garantindo que ele continuará o mesmo por 30 dias no total. 
                 A estimativa do Planalto é de que o custo da medida fique em R$350.000.000,00.

                 O governo também se comprometeu a reeditar em 1º de junho a tabela de referência do valor de frete cobrado pelos caminhoneiros, bem como mantê-la atualizada trimestralmente pela ANTT. Além disso, não haverá remuneração da folha de pagamento do setor de transporte rodoviário de cargas e a União extinguirá as ações de reintegração de posse movidas contra os grevistas, cujo objetivo era a desobstrução das rodovias do país.

Confira a íntegra do acordo:






Gasolina fica como está
                 A longa negociação, contudo, não teve impacto sobre o preço da gasolina e seus sucessivos reajuste. Nenhuma medida sobre o combustível que abastece a maior parte da frota particular no país foi anunciada.

“O preço do diesel na refinaria está fixo. É nossa referência. Estamos falando apenas do diesel. Então, a cada mês, faremos ajuste e teremos votação orçamentaria para fazer frente a essa questão orçamentaria”
                 Disse Eliseu Padilha

“O governo interveem quando o assunto é o preço na bomba compatível a realidade do brasileiro. Até a refinaria, a Petrobras trata das políticas”
                 Disse o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun.

ABECAM mantém paralisação

                 Nove entidades aceitaram os termos do governo federal. A Associação Brasileira dos Caminhoneiros - ABECAM, que reúne cerca de 700.000 caminhoneiros, e a União Nacional dos Caminhoneiros - UNICAM não concordaram com a proposta e se retiraram, durante a tarde, da negociação. 

                 A primeira já afirmou para seus associados, a greve continua.

                 Com Informações de: Metrópoles.

ARAÇUAÍ-MG - Mulher é presa suspeita de participação em quadrilha especializada em sequestros em Minas Gerais

Segundo a Polícia Civil, ela ajudou na logística em um sequestro de uma gerente de banco em Nanuque em Abril. Dois comparsas já estavam presos.

                Uma mulher de 26 anos foi presa nesta Quarta-feira (180523) em Araçuaí-MG suspeita de fazer parte uma quadrilha especializada em sequestros. 

                De acordo com a Polícia Civil, o mandado de prisão foi expedido pela comarca de Nanuque-MG após dois comparsas dela, também suspeitos de atuação no grupo e que foram presos anteriormente, entregarem a mulher.

                Após levantamento de informações, a suspeita foi encontrada na residência do namorado. Aos investigadores ela negou participação do crime, mas a PC acredita que ela ajudava na logística das ações. 

                A mulher foi levada ao Presídio de Araçuaí e deverá ser encaminhada, em seguida, para Nanuque.

Crimes

                Segundo a PC, a quadrilha é suspeita de ao mesmo três sequestros realizados neste ano. O último deles foi em Abril, mediante extorsão, quando o grupo invadiu a casa de uma gerente de banco, de 50 anos, em Nanuque, e exigiu que a vítima efetuasse saque de dinheiro. 

                Segundo a polícia, os autores fizeram a gerente refém em sua casa e chegaram a ameaçar a vítima de morte, colocando um explosivo falso amarrado em suas costas.

                Parte do grupo, dois homens, foi preso no mesmo dia, após a polícia identificar o crime e encontrar o esconderijo usado pelos autores para levar os reféns. No local, os policiais encontraram cartas e documentos endereçados a duas mulheres, comparsas das ações, entre elas a suspeita presa nesta Quarta-feira (180523).

                A Polícia Civil ainda procura outra mulher que também teria participação nos crimes. 
                A polícia não comentou se o grupo é suspeito de outros crimes.

                Com Informações de: G1.

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017
Certificado de Destaque do ano