PESQUISA NESTE SITE:

30 de junho de 2017

CORINTO-MG - Polícia Militar vái a Zona Rural e constata Trabalho Escravo

Trabalhador rural é lesado pelo fazendeiro, suspeita de trabalho escrevo e Fraude junto ao INSS.


               Na manhã de Quarta-feira (170628), na Fazenda da Garça, situada na estrada velha (de chão) que liga Corinto-MG a Contria
                A  PMMG em cumprimento a requisição do Ministério Público do Trabalho, no local fez contato com a vítima Sr. Ambrózio de Oliveira Santos de 66 anos, esse relatou que trabalha para o autor José Marques de Magalhães de 47 anos, vulgo “Juquinha”, realizando a manutenção geral da fazenda e recebia o valor de R$100,00 por mês. 
                Ainda segundo Sr. Ambrózio aproximadamente dez anos, data essa marcada pelo nascimento da filha do patrão, ele não recebe nenhuma remuneração pelo trabalho (ininterrupto) de domingo à domingo. 

                Vive em um pequeno cômodo coberto por telhas de amianto, sem banheiro. Ambrózio afirmou também que está esperando sua aposentadoria sair pelo INSS e que Juquinha o representa legalmente junto aos órgãos governamentais e banco. 
                A PMMG deslocou até o INSS onde foi constatado formalmente que Ambrózio está recebendo o benefício desde 21 de Janeiro de 2016. 

                A vítima afirma nunca ter recebido o dinheiro do benefício, levando a crer que Juquinha o padrão representante legal, poderá dá explicação sobre o paradeiro do benefício ao longo dos quinze meses, ao indagar a localização do José Marques (Juquinha), segundo a vítima o padrão está em viagem em férias no estado da Bahia, por esse motivo Juquinha não foi preso.


                Com Informações de: CurveloNews.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!
Seu nome e sua cidade é muito importante!

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017
Certificado de Destaque do ano

GRUPO LEIA UNAÍ

GRUPO LEIA UNAÍ
Participe também via Whats do nosso Grupo de Notícias

GRUPO FALA UNAÍ

GRUPO FALA UNAÍ
Participe também do Grupo Público no Whats

LEIA UNAÍ

LEIA UNAÍ

FALA UNAÍ

FALA UNAÍ