PESQUISA NESTE SITE:

18 de junho de 2017

UNIVERSAL - Jovem portadora de síndrome rara conta como descobriu que não possuia vagina

Aos 16 anos, ela passou por um check-up, que atestou a Síndrome de Rokitansky, que afeta uma em cada cinco mil mulheres.


Joanna Giannouli (27 anos) é portadora da Síndrome de Rokitansky, que consiste na ausência de vagina, colo do útero, útero e ovários.

              Portadora de uma doença rara, a jovem Joanna Giannouli, 27 anos, nasceu sem útero e vagina. Aos 16 anos, ela foi diagnosticada com síndrome de Rokitansky e, em uma entrevista à rede de TV inglesa BBC News, a jovem contou como vive com essa limitação.

              Visualmente, o problema não é detectável, já que as alterações causadas pela síndrome afetam o sistema reprodutivo, impedindo que ela tenha filhos. Joanna conta que, tão difícil quanto aceitar o problema, foi se dar conta que poderia perder as pessoas que ama por causa da doença. A jovem foi abandonada pelo noivo aos 21 anos quando contou que sofria do problema.

“Tudo isso pertence ao passado e estou bem agora”
              Garante ela, que mantém um outro relacionamento há cinco anos.

“Ele soube desde o início e escolheu ficar comigo. Sabe que nosso futuro não terá crianças. Ele está OK com isso e eu também”
              Afirma.

              Joanna lembra que, durante muito tempo, não falava sobre o assunto porque sua mãe sentia-se culpada pela doença.

              Foi a mãe, inclusive, quem desconfiou que a filha tinha algo errado.

“Ela me levou ao médico quando eu tinha 14 anos porque eu não estava menstruando. Ele não me examinou porque não queria tocar minha genitália”
              Lembra a jovem.

              Aos 16 anos, ela passou por um check-up, que atestou a Síndrome de Rokitansky, que afeta uma em cada cinco mil mulheres.

“Os médicos descobriram que eu não tinha canal vaginal e sofria da Síndrome de Rokitansky. Tinha nascido sem uma vagina funcional e os médicos tiveram que construir uma para mim para que eu pudesse ter relações sexuais.”
              Disse.

Conheça a síndrome de Rokitansky:
              As mulheres que sofrem da doença nascem com vagina, colo do útero e útero subdesenvolvidos ou inexistente;

              Nessas mulheres, a genitália externa é desenvolvida, inclusive com pelos pubianos;
              Um dos sinais mais evidentes da síndrome é a falta de menstruação;
              O sexo é difícil por conta da profundidade reduzida do canal vaginal.

              Com Informações de: ODemOcrata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!
Seu nome e sua cidade é muito importante!

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017
Certificado de Destaque do ano

GRUPO LEIA UNAÍ

GRUPO LEIA UNAÍ
Participe também via Whats do nosso Grupo de Notícias

GRUPO FALA UNAÍ

GRUPO FALA UNAÍ
Participe também do Grupo Público no Whats

LEIA UNAÍ

LEIA UNAÍ

FALA UNAÍ

FALA UNAÍ