PESQUISA NESTE SITE:

terça-feira, 4 de julho de 2017

UBERLÃNDIA-MG - Vídeo mostra homem amarrado a poste após ser detido por vigilante

'Só dei uns tapinhas nele', disse vigia que foi chamado por vizinhança. Suspeito de crime foi levado para unidade de saúde, mas fugiu do local.

               Um homem de 42 anos foi amarrado em um poste de iluminação pública por populares, após quebrar a vidraça de uma casa em Uberlândia-MG

               De acordo com a Polícia Militar - PM, a ocorrência de dano foi registrada nessa Segunda-feira (170703) na Avenida Aldo Borges Leão, no Bairro Panorama
               As imagens abaixo mostram a ação dos vizinhos.

               Os militares contaram que a população deteve o homem e acionou a polícia. Ao chegar ao local, a PM o encontrou machucado, próximo ao poste, e com sinais de embriaguez. Em seguida, a polícia informou que ele foi levado para a Unidade de Atendimento Integrado - UAI do Bairro Planalto. O G1 entrou em contato com a Secretaria de Saúde, que informou que o paciente saiu do local mesmo sem ter tido alta médica.

               Com relação aos vizinhos que cometeram o ato, a PM disse que ninguém foi preso. Já o homem que foi amarrado alegou não se lembrar muito bem do que aconteceu. A proprietária da casa que teve a vidraça quebrada não foi localizada pela polícia e, portanto, não foi registrada denúncia.

Vídeo

               Na gravação é possível ver um homem de blusa preta e capacete amarrando o suspeito no poste com uma corda. Ao G1 ele contou que prendeu o homem no local após vê-lo tentando entrar na casa. O vigilante patrimonial Valdeir dos Santos, de 31 anos, disse à reportagem que não machucou o suspeito.

“Durante à noite eu trabalho como vigilante ali na região. Uma vizinha da casa onde o cara estava tentando entrar me chamou para contar o que estava acontecendo. 
Quando cheguei lá, eu o vi querendo entrar na casa e resolvi pegar uma corda para prendê-lo. 
Só dei uns tapinhas nele, não machuquei, mas por lei qualquer pessoa pode prender um bandido assim, não sou herói só acho que fiz o certo”
               Justificou.

               Sobre a atitude do vigilante, o delegado-chefe da Polícia Civil em Uberlândia-MG, Hamilton Tadeu de Lima, explicou ao G1 que a chamada voz de prisão por cidadão comum é garantida no artigo 301 do Código de Processo Penal do Brasil, que indica que qualquer indivíduo brasileiro pode prender quem estiver cometendo um crime enquanto até que as autoridades policiais cheguem.

"É importante lembrar que a voz de prisão por cidadão comum é válida apenas em casos criminais e em casos onde o crime seja flagrante. 
A pessoa pode deter o criminoso e chamar a polícia.

É necessário cuidado e cautela em uma ação desta. 
Não pode ter abusos"
               Ressaltou Lima.

               O delegado disse ainda que na ocorrência desta Segunda-feira é necessário avaliar em um inquérito o que de fato ocorreu.


               Com informações de: G1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A Educação e o bom linguajar é a base de tudo! Evite a exclusão de seu comentário! Identifique-se.
Jisohde, o Gerenciador.

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017

UNAIENSES - DESTAQUE - 2017
Certificado de Destaque do ano

GRUPO LEIA UNAÍ

GRUPO LEIA UNAÍ
Participe também via Whats do nosso Grupo de Notícias

GRUPO FALA UNAÍ

GRUPO FALA UNAÍ
Participe também do Grupo Público no Whats

LEIA UNAÍ

LEIA UNAÍ

FALA UNAÍ

FALA UNAÍ